<< Voltar
Pela regulamentação dos esportes eletrônicos

Pela regulamentação dos esportes eletrônicos

Paulo Câmara destaca a importância e o aumento de popularidade dessa atividade.

É pela importância e o crescente aumento de popularidade dos esportes eletrônicos, ou mesmo e-sports, como também é chamado, que o deputado Paulo Câmara apresentou um projeto de lei na Alba propondo a regulamentação dessa atividade no estado da Bahia, como já ocorre em outros países do mundo.

A proposta tem como objetivo regularizar essa prática como desporto não formal, haja vista as frequentes e concorridas competições profissionais existentes, bem como a formação de equipes e jogadores que se dedicam exclusivamente a esses esportes. Paulo Câmara destaca a dimensão que os e-sports vêm ganhando pela movimentação econômica que geram, o que tem garantido espaço na mídia televisiva, como os canais esportivos ESPN, Sport TV, Band News, Discovery Turbo, com expressiva audiência de público e ibope.

No projeto, o deputado destaca a geração de emprego e renda com essa proposta. “O cenário do esporte eletrônico também abre espaço para outros segmentos de mercado, considerando que envolve ainda o narrador, comentarista e o analista”, destacou.

Regras – O projeto reconhece a prática desportiva em que duas ou mais pessoas ou equipes competem em modalidades de jogo desenvolvido com recursos das tecnologias da informação e comunicação, considerando o praticante como atleta.

O projeto especifica que ao ser regulamentado o e-sport abrange práticas formais e não formais e, quando praticado profissionalmente, seguirá as regras nacionais e internacionais aceitas pelas entidades de administração do desporto. A proposição também prevê que essa modalidade seguirá os princípios fundamentais que regem a prática desportiva brasileira.

Foto: Divulgação – Evento Pub of Legends.